Navigation Menu+

O gole e o desejo

Posted on May 27, 2015 by in Textos |

Sentada no sofá, observava a fumaça do cigarro fugir pela janela. A determinação da porta e os oito passos a fizeram dar uma longa e última tragada. A lâmpada aquecia as fotos da mesa ao lado, enquanto iam afundando nas lágrimas do copo com o líquido diluído.
Uma sombra cresceu sobre ela. Apagou o cigarro nas bitucas do cinzeiro. Dedos secaram as nascentes em seu rosto. Mãos, braços, ombros e halo.

-A gente precisa conversar… – disse a outra.

Tateou a parede atrás de si.
Click.
O som do interruptor ressonou nos porta-retratos. Rios desceram em direção à foz. Dez passos. A mesma porta lamenta.
Ela acende outro cigarro. Traga. A fumaça sai em busca da janela.
Com doze passos e duas rodinhas gemendo, a outra para na porta de entrada.

-Você sabe porquê eu to fazendo isso… Por favor…

Tragou e apagou o cigarro pela metade. Pegou o copo. A porta suspira. Catorze passos no corredor. O portão consente.
Memórias nasciam e transbordavam cada vez mais pela face. Fragmentos de fotografias afundavam. Ela, então, tomou o último gole de conforto.

12-Goles